“Histórias de Mãe Beata” no Icba

Contadores de histórias celebram a memória ancestral do Recôncavo Baiano

Ancestralidade e sabedoria popular são os fios condutores da montagem “Histórias de Mãe Beata”, encenada pelos Akpalós: Fazedores de histórias com direção de Rafael Moraes, que finalizam o ano de 2011 com uma última apresentação dia 16 de dezembro no Teatro do ICBA às 20 horas. O grupo comemora também neste dia seu aniversário de um ano de existência.


A apresentação recheada de magia leva para ao palco os contos da Yalorixá Mãe Beata de Yemonjá, natural de Cachoeira, registrados no seu livro “Caroço de Dendê”.

Nas tramas, sempre costuradas por músicas e danças, os contadores traduzem de maneira divertida e singela a vida e o encanto do Recôncavo Baiano, os mitos dos Orixás e histórias de animais astutos e sagrados.

Para a encenação, o grupo buscou fazer uma imersão nos contos narrados por Mãe Beata, encenando as histórias que mais lhes tocaram, inspirados pela tradição dos contadores de histórias e da memória e cultura dos povos africanos.

A direção musical do espetáculo é do músico e compositor Cássio Nobre, que confere melodias e ritmos às Histórias de Mãe Beata.

O grupo
Akpalôs – fazedores de histórias – é um grupo de narradores que nasceu da oficina “Teatro Griô: O Prazer de Contar Histórias” e atualmente é formado por Alcides Valente, Clara Soares, Layno Pedra, Zeza Barral, Lícia Margarida, Jô Estella, Josin Fernandes e Zidi Brandão, com coordenação de Rafael Morais.

Estes artistas narradores buscam levar a arte de contar histórias, com toda sua poesia e simplicidade, para os mais diversos ambientes e públicos: Terreiros de candomblé, quintais, museus, teatros, escolas, praças, igrejas, bibliotecas, são eternos palcos destes contadores. A sutileza das histórias de vida e contos populares representados por esta turma seduzem espectadores de todas as idades, abertos ao encantamento da vida.

A fonte de inspiração para o grupo está nos contadores de história de matriz africana que resumem a simplicidade da essência humana com muito humor e poesia. Coordenando este processo criativo está o Teatro Griô, grupo de pesquisa e prática do teatro criado por Rafael Morais e Tânia Soares, que desenvolve pesquisas e técnicas próprias para a contação de histórias, improvisação teatral e palhaço e formação em teatro para crianças e adultos.

Ficha Técnica:
Concepção Cênica e Direção: Rafael Morais;
Elenco: Alcides Valente, Clara Soares, Layno Pedra, Zeza Barral, Jô Estella e Zidi Brandão;
Assistente de Direção: Diogo Ferreira;
Cenário e Figurinos: Tânia Soares;
Direção Musical: Cássio Nobre;
Músico: Ricardo Hardmann
Técnica de Canto: Marcelo Jardim;
Coreografia: Rosangela Santos;
Luz: Marcos Fernandes;
Operação de Luz: Zâmbia;
Designer: Tai Oliver;
Assessoria de Imprensa: Lívia Nery;
Fotografia: Rafael Martins;
Realização: Teatro Griô e Akpalôs: Fazedores de histórias

 

Serviço
O que: Apresentação do espetáculo “Histórias de Mãe Beata”
Quando: Sexta-feira, dia 16 de dezembro, às 20 horas
Onde: Teatro do ICBA – Corredor da Vitória
Quanto: R$20,00 (inteira) | R$10,00 (meia)

 

Contatos
Teatro Griô | 71 3018-4888 | rafael@teatrogrio.com.br |
teatro@teatrogrio.com.br
I
http://akpalos.wordpress.com/

 

 

Tagged under:

Leave a Reply

Your email address will not be published.