VII Caminhada contra a Violência, a Intolência Religiosa e Pela Paz

O artigo 18 da Declaração Universal dos Direitos Humanos assegura juridicamente a liberdade do manifesto a religião, inclusive por meio dos ritos, entretanto, cotidianamente esse direito é violado.

Essa atitude de negação ao candomblé esta intrinsecamente atrelada ao desrespeito a liberdade de crença e ao racismo. Na Bahia, especificamente em Salvador, é notório o quanto vários mecanismos tem sido utilizado a fim de inferiorizar as religiões de matriz africana.

A Intolerância religiosa mascara até mesmo resultados de pesquisas estatísticas, a exemplo de dados atuais que apontam o Sul com um índice maior de pessoas com religião de matriz africana que a Bahia. Esses dados não traduzem nossa realidade, portanto, a VII Caminhada Contra Violência, a Intolerância Religiosa e pela Paz, traz o tema: Vamos assumir nossa religião: Sou de Candomblé, e você?


Vamos lá, se envolva, divulgue o cartaz/convite (em anexo) por toda sua rede, bem como, em outros meios de comunicação de acesso. E no dia 15 de novembro, vista uma roupa branca e venha para a VII Caminhada Contra Violência, a Intolerância Religiosa e pela Paz, no Engo. Velho da Federação, Salvador/Ba.

O que: VII Caminhada  contra a Violência, a Intolência Religiosa e Pela Paz
Local: Saida do Final de linha do  Engenho Velho da Federação – Busto de Mãe Runhó
Horário: Concentração 14h

Tagged under:

1 Comment

  • Tatetu Arabomi Responder

    È isso aí minha gente, vamos mostrar nossa beleza, nossa força,
    unidos nesta grande corrente com muita energia e fé em nossos Inkisi, Orisa, Vodun, Caboclos e encantados. Ashé!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.