XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais

A cidade de Salvador foi escolhida para abrigar, pela primeira vez, o Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais, nos dias 07, 08, 09 e 10  de Agosto de 2011. O Evento, que está em sua décima primeira edição, tem como tema as “Diversidades e (Des)Igualdades“, que serão discutidos em 11 eixos temáticos. Durante os quatro dias de evento, especialistas em ciências sociais e humanidades de diversos países estarão reunidos para debater a diversidade e a complexidade de sociedades diferenciadas, nos mais variados aspectos, como é o caso dos países de língua portuguesa.


A programação acadêmica acontece no campus de Ondina da UFBA, e conta com a realização de eventos públicos e atividades culturais no centro histórico de Salvador. O XI Congresso Luso Afro Brasileiro está sendo organizado por um comitê composto de pesquisadores de todas as universidades públicas da Bahia, com a coordenação do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da Universidade Federal da Bahia.

O X Congresso Luso- Afro- Brasileiro de Ciências Sociais, aconteceu na Universidade do Minho – Campus de Gualtar – BRAGA – PORTUGAL de 04 a 07 de Fevereiro de 2009 e reuniu cerca de dois mil participantes. Para esta edição, estima-se um público que ultrapasse o anterior.

O objetivo do evento é congregar estudantes e profissionais das áreas das Ciências Sociais, História, Africanidades, Linguística e Literatura e áreas afins, dos países de língua oficial portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tome e Príncipe e Timor Leste), utilizando-se de atividades acadêmicas, culturais e institucionais, tendo como foco o intercambio de produção intelectual e o aprofundamento dos seus debates sobre identidade, processos educativos e diversidades culturais, direito, cidadania, sociabilidades plurais, patrimônios culturais, e outros temas relacionados.

EIXOS TEMÁTICOS
O XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais – Diversidades e (Des)Igualgualdes  – está organizado em 11 (onze) Eixos Temáticos. Os proponentes de Grupos de Trabalho devem optar por um dos Eixos abaixo e realizar a inscrição.

1 – Identidades, poder e política no mundo luso-afro-brasileiro
2 – Religiões e religiosidades: identidades e diversidades
3 – Direitos e cidadanias: políticas públicas, educação, sustentabilidade e redes sociais
4 – Cultura, sociabilidades e pluralismos culturais: interseções de gênero, classe, família, raça e etnia
5 – Corpo, saúde e sexualidades
6 – Patrimônios culturais: poder e memória
7 – Territorialidades e identidades: migrações, deslocamentos e diversidade cultural
8 – Linguagens, literaturas e artes: diferenças e diversidades
9 – Relações internacionais, Estado e pluralidade cultural: projetos, conflitos e conexões
10 – Comunicação, ciência e tecnologia
11 – Recursos naturais, campesinato e globalização: mobilização, conflitos e gestão

CONFERÊNCIAS

Conferência de Abertura – 07/08: Longe das Guerras Santas: histórias de cooperação entre muçulmanos e ‘infieis’ na África Ocidental”.
Paulo Farias – Universidade de Bermingham, Reino Unido
Local: Salão Nobre da Reitoria – 18h00.

Conferência – 08/08: Pesquisa e as relações sul-sul.
Ebrima Sall Secretário Executivo do CODESRIA, Dakar, Senegal
Local:Auditório Letras Lab imagem – 18h00.

Conferência – 08/08: Envelhecimento Demográfico e Políticas Públicas – Uma nova Crítica Sociológica da Ideologia do Envelhecimento Activo.
Manuel Villaverde – Universidade Nova de Lisboa, Portugal
Local: Salão Nobre da Reitoria – 19h30.

Conferência – 09/08: Crescimento econômico e desigualdade: As Novidades Pós Consenso de Washington.
Carlos Lopes,  Guiné Bissau
Local: Salão Nobre da Reitoria – 19h30.

Conferência de encerramento – 10/08Um Mar Vivo: Como Jorge é amado em África.
Mia Couto – Escritor, Moçambique
Local: Teatro Castro Alves – 20h00.

OBSERVAÇÃO RELEVANTE:
Vale à pena ressaltar a presença confirmada do escritor moçambicano, Mia Couto (António Emílio Leite Couto), para palestra de encerramento do evento, no Teatro Castro Alves, dia 10/08/2011 às 20h. O consagrado autor fará uma rica e merecida homenagem à Jorge Amado, o tema desta palestra será: “Um Mar Vivo: Como Jorge é amado em África”,  uma leitura africana da obra de Jorge Amado  no dia do seu aniversário, onde completaria 99 anos.

Eis um breve resumo: “Possivelmente os brasileiros desconhecem como os livros de Jorge Amado foram decisivos para os escritores africanos de língua portuguesa. De Cabo Verde a Moçambique, de Angola a São Tomé e Principe, o escritor baiano inspirou os africanos de várias gerações a explorar a sua própria africanidade”.

Janaina Costa
Assessoria de Comunicação – XI CONLAB
(71) 88329352 | 3283-5521 | 32422811
divulgacaojanainacosta@gmail.com
http://www.xiconlab.eventos.dype.com.br/

 

Tagged under:

4 Comments

  • liah Responder

    como faço para me escrever e participar do congresso,acho essencial para mim como negra e pessoa na sociedade atual.sou instrutra de dança afro e priciso adquirir mais conheçimentos.aguardo anciosamente por resposta

  • Lídia Rafaela Santos Responder

    Boa tarde,

    como faço para me inscrever ? Sou aluna de Gestão Pública e Gestão Social (EAUFBA) e tenho muito interesse em participar do evento.

    Desde já , agradeço.

  • Everaldo Vieira - Metalurgico Responder

    Ola, gostaria de poder participar deste valoroso evento, entretanto, preciso de mais informacoes acerca do tema, bem como criterios para participacao.

    Everaldo Vieira
    Movimento Negro de Camacari, Ba
    9645 5443

  • Everaldo Vieira - Metalurgico Responder

    Por gentile,a, me envie mais detalhes, pois participei efetivamente e destacadamente do Forum Social Mundial – FSM em DAKAR SENEGAL, fazendo parte da representacao oficial da delegacao Brasileira

    Everaldo Vieira
    Uniao de Negros Pela Igualdade

Leave a Reply

Your email address will not be published.