Interação entre as artes celebra o Dia Mundial do Teatro

Programação especial do Café com Teatro homenageia a arte de representar.

A comemoração do Dia Mundial do Teatro, neste domingo, dia 27 de março, contará com uma programação especial do Café com Teatro, evento de difusão e circulação artística de Foz do Iguaçu. Voltada para a interação entre todas as artes, o encontro irá reunir música, dança, circo, artesanato, literatura, escultura, artes visuais, e, claro, peças teatrais de vários grupos, celebrando o teatro, que é uma das mais antigas e expressivas formas artísticas.

A programação é promovida pela Casa do Teatro, organização não governamental iguaçuense, e será realizada no Teatro Barracão, equipamento público de cultura do município.

Serão aproximadamente 25 atrações diferentes, distribuídas em várias linguagens artísticas. Além de festejar o teatro, que na programação contará com a apresentação de quatro companhias, reunindo grupos de atores e atrizes novos e veteranos, a idéia é ir construindo e ampliando a ligação entre o Teatro Barracão e o público que freqüenta a Praça da Bíblia, localizada em frente o espaço, consolidando um ambiente comunitário onde a população possa se encontrar e ter acesso à arte produzida na cidade.


Conforme explica Rosângela Rocha, diretora da Casa do Teatro e produtora do evento, foram convidados artistas de todas os segmentos para participar desta celebração, como forma de demonstrar que o teatro está presente em todos os lugares e em todas as formas de expressão. “Todo o ser humano é teatro. Por concordamos com a definição do dramaturgo Augusto Boal, queremos envolver os vários protagonistas da rica e diversificada cena cultural da cidade”, defende Rosângela.

A atriz ainda lembra que o Café com Teatro é realizado a cada dois meses, no Zeppelin Old Bar, espaço alternativo que recebe a arte iguaçuene. Nesta edição, excepcionalmente, devido à alusão ao Dia Nacional do Teatro, o encontro será no Teatro Barracão. “Entretanto, o living bar, os petiscos e mobilização dos diferentes públicos terão a participação da equipe do Zeppelin, parceira do evento”, encerra Rosângela.

A celebração do Dia Mundial do Teatro contará com a seguinte programação: teatro, com espetáculos da Cia. Foz de Teatro, Cia. Vira Colchão, Teatro Plugado! e Grupo Oficinas da Casa do Teatro; música, com repertórios da All Star Jazz, Soul Funk e Juan Acuña, Seba Pereyra e Gladys Fatory & Trio; dança, com performances do Grupo Oficinas de Jazz da Casa do Teatro, Experimental de Carol & Michael e Street Dance Solo de Alexandre “Michael” Rodrigues; a arte de contar histórias, com Carol Miskalo; atividades de circo, com a Trupe Luz da Lua; literatura, com o programa Tirando de Letra, da Associação Guatá; artes urbanas, com MDP Tattoo e Like Lion, grafite de Lalan, Michel e Pigmeu; escultura, com as obras de Dilson Paulo; com exposições de Mirá Artezania, Chiquinho Isfran e Rabichos Artesanato; e, brechó.

O Dia Mundial do Teatro foi criado em 1961, pelo Instituto Internacional do Teatro (ITI), data da inauguração do Teatro das Nações, em Paris, França. Desde então, atores, dramaturgos, e produtores promovem atividades especiais para comemorar esta que uma das principais formas da criação humana.

HISTÓRIA – Durante o Café com Teatro, a Cia. Foz do Teatro fará uma participação especial, encenando o espetáculo “Mulheres”, peça baseada em um dos textos do dramaturgo brasileiro Nelson Rodrigues. Formado em meados da década de 1990, o grupo teatral é o mais antigo da cidade, ainda em atividade e forneceu o núcleo de produtores que criou a associação Casa do Teatro, juntamente com outros realizadores culturais locais.

A companhia, composta apenas de mulheres, conta com as atrizes Arinha Rocha, Ednéia Dias, Fabiola Bondia, Rosângela Rocha, Sabrina Bomdia e Vitória Bomdia. Ao longo destas duas décadas, o grupo já se apresentou em diversas cidades do Paraná e do Brasil, além de levar a sua arte a festivais nos países vizinhos, como Argentina e Paraguai.

O grupo foi responsável pelos primeiros festivais de teatro da cidade, quando foram realizadas quatro edições da Mostra Nacional de Teatro, que trouxeram à cidade referências da dramaturgia, como o paulista Grupo Lume, vinculado à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o ator Paulo Autran, entre tantos outros.

Tagged under:

1 Comment

  • LÍVIA FERREIRA Responder

    Encontro-me feliz por esta compartilhando com o IRDEB e com a Secretaria de Cultura enviando comentários e sugerindo que outras companhias de teatro possam aparecer neste cenário contemporâneo mostrando a arte de representar e por estar tão afinada com a arte na Baha. sabemos que temos atores e atrizes na midia que são maravilhosos, mas devemos oportunizar melhores condições para outros que sempre desenvolveu esta arte e não chegaram próximo das câmeras.

    Atenciosamente

    Lívia Ferreira
    Atriz da Cia. Calhandra de Teatro

Leave a Reply

Your email address will not be published.