50 Cent inaugura tour brasileira em Salvador

Do A Tarde online*

Para o rapper 50 Cent, o crime é propaganda.Traficante de crack aos 12 anos, esfaqueado e alvejado por nove tiros em 2000, preso por porte de armas e partidário dos cafetões, Curtis Jackson, nome de batismo do músico, tem na ficha seis discos lançados. Do último deles, Before I Self-Destruct, sairá o show que vem à Salvador no dia 9 de julho.

Machista, irônico, encrenqueiro e musculoso (ultimamente, nem tanto, com 25 quilos a menos para viver um jogador de futebol com câncer no filme Things Fall Apart, ainda sem estreia marcada), Cent consegue também ser talentoso.


Nas bases de sua música, o rapper misturou os timbres sinistros do gangsta rap com uma sonoridade erótica. Nas letras, não economizou em pornografias e difamações.

Fiel à baixaria – Violência, sexo, dinheiro e drogas definem suas músicas desde o primeiro disco lançado Get RichOrDieTryin’ ,com mais de 870 mil cópias vendidas apenas no primeiro dia de vida comercial do álbum.

De lá para cá, o rapper ficou mais rico, mais prepotente e menos querido.Autor de acintes musicais com Jay-Z, Wicleaf Jean e Ja Rule, para ficar apenas com os mais famosos, Cent já foi tema de versos em pelo menos uma música de cada um dos citados. 

Na imprensa, Cent caiu de rapper com o melhor disco de estreia da década, segundo o site All Music, para um artista que precisa mostrar os truques que tinha na manga, de acordo a crítica do New York Times, Kelefa Sanneh, na época do lançamento de Curtis, terceiro álbum do artista.

Best motherfucker – Before I Self-Destruct não emplacou como outros discos da obra pregressa do cantor, mas conseguiu manter músicas entre as mais quentes da lista da Billboard.Com Baby By Me e The Invitation, Cent alcançou as 28ª e 97ª posições das cem mais tocadas nos EUA.

Estar na lista já é um grande feito, mas não para quem se segurou nela por 30 semanas e colocou três músicas do primeiro disco nas suas dez primeiras colocações. Só In da Club liderou o ranking por nove semanas consecutivas em 2003. 

O novo disco do cantor já tem nome e conceito. Black Magic é seu batismo e sua  inspiração vem das boates europeias. Em entrevistas, Cent disse estar empolgado com o eurodance. Salvador há de conferir.

O quê: 50 CENT, Charlie Brown Jr. e Adão Negro
Quando: 9 de julho
Onde: Wet´n Wild
Quanto: R$ 600 E R$ 300 (camarote) / R$ 160 E R$ 100 (pista)
Onde comprar: Ticketmix

Tagged under:

11 Comments

  • Pingback:Tweets that mention 50 Cent inaugura tour brasileira em Salvador « Evolução Hip Hop -- Topsy.com

  • roni Responder

    pa casa da porra viu com esse preço

  • erverson Responder

    vota la nu show

  • erverson Responder

    porra ta muitu caru mas faze u q e

  • mayh Responder

    o show do 50 cent ta muito
    barato eu sou de paragominas para vou ta no show concerteza
    eu e mu namorado que é lçouko fanatico por ele

  • lailson Responder

    estarei la curtindo o melhor canto de rip rop da historia

  • rock Responder

    Charlie Brown Jr. \m/ tou lá concerteza

  • ReVoluçao Mental (RVM) Responder

    puta q pariu man, um show pros mano 100 pal é muita coisa, racionais mc mv bill e faccao os rapper brasileiros mais curtidos é super barato.
    pra eu ir curti 50 cent mesmo gostando das musicas dele por 100 reais muito caro..
    charlie browm jr é demais as atrações ta massa mais o presso é uma exploração

  • renilson Responder

    50eu sou fanaticomeu irmao ele é o cara
    tem um otario aki da minha quebrada dizendo q o melhor repper do mundo é o otario do lil´…
    mais pra mim 50 cent é o melhor muita tretagggggg unit
    50 cent loyde banks yung buck dj wkid mil glaus ja é

  • felipe Responder

    sempre 50cent ele é o cara .

  • felipe Responder

    sempre 50cent ele é o cara . $

Leave a Reply

Your email address will not be published.