Escola Olodum lança cartilha Revolta da Chibata

A Escola Olodum lança no dia 27 de maio, às 16 horas, em sua sede no Pelourinho, a cartilha “Revolta da Chibata – A Revolta Cidadã dos Marinheiros Negros”.

Desde 1984, a Escola Olodum trabalha com educação interétnica, participando do processo de efetivação da Lei Federal nº 10.639/03, que prevê a inclusão da temática afrobrasileira nos currículos das redes de ensino.

De forma lúdica, nos traços do cartunista Mauricio Pestana e em convênio com a Fundação Cultural Palmares, a partir  da emenda parlamentar da Deputada Federal Lídice da Mata, a Escola Olodum retrata o extraordinário episódio acontecido no Brasil, porém nem sempre presente nos livros de história, mas que se soma a muitos outros fatos que demonstram a coragem, a determinação e a capacidade dos negros, de se insurgirem contra a exploração, opressão e a tirania da sociedade e seus governos.


A cartilha Revolta da Chibata vem acompanhada de um cd, com a versão original censurada, da música “O Mestre Sala dos Mares”, de João Bosco e Aldir Blanc, tem ainda as canções “Perdão, Cândido João”, de Marcelo Gentil e Gerson Silva e “Chibata Não”, de Rafael Manga, todas gravadas pelos aprendizes da Escola Olodum. O Cd é mais um recurso didático para promover, de forma lúdica, o resgate da história.

Ao trazer a tona à história da Revolta da Chibata, a Escola Olodum busca provocar a construção de uma pedagogia propulsora de novas relações étnico-raciais, coletivizando experiências de ensino e aprendizagem e mostrando a verdadeira história dos afrobrasileiros para os educadores e para a juventude.

Apareça e pegue o seu exemplar.

Mais informações:
ESCOLA OLODUM
Coordenação: Mara Felipe e Cristina Calacio
Rua das Laranjeiras, 30 – Pelourinho 40026-230 Salvador – Bahia
Telefone/Fax: 71  34926585  / 3322 8069
E-mail: escolaolodum@uol.com.br

www.blogescolaolodum.com.br
www.olodum.com.br

Tagged under:

3 Comments

  • Zélia Assis Responder

    Estive presente hoje, no lançamento da revista Revolta da Chibata. E pude perceber como este trabalho esta inteiramente voltado para o ensino-aprendizagem do educano de forma prazerosa, lúdica, autêntica e clara, nas transmissões dos conteúdos.
    Pois todos nós: Somos alunos, professores e praticantes.
    Sr. Pestana, Muito obrigado por ter contribuído para mais um conhecimento pedagógico. E vou esperar a próxima.
    Obrigado.

  • Reginaldo T. C. Madruga Responder

    Olá, meu nome é Reginaldo, sou professor das redes municipais de Canoas/RS e Sapucaia do Sul/RS. Desenvolvo projetos voltados para a aplicação da Lei 10.639/03 com grupos de teatro. Em virtude do Centenário da Revolta da Chibata nesnte ano, estamos nos preparando para homenagens, em novembro, ao Almirante Negro. Solicito informações de como posso adquirir um exemplar da Cartilha da Revolta da Chibata.
    Atenciosamente,
    Reginaldo
    Obs.: Parabéns pela iniciativa!!!

  • Pingback:Brazil’s shipbuilding industry: time for revitalization-business

Leave a Reply

Your email address will not be published.