Plenária de articulação da campanha AFIRME-SE!, em Salvador

ARTE_AFIRME-SE_brancoData: quinta-feira, 4/02/2010, às 18h
Local: Biblioteca Central dos Barris

Por Fernando Conceição*

Prezado(a) Representante de Entidade/Instituição do Movimento Social, Movimento Negro, Movimento Indígena, Movimento Homossexual, Movimento Quilombola e demais:

Gostaríamos de contar com sua presença, representando vossa instituição, em reunião Plenária de articulação da campanha nacional AFIRME-SE! Pela Manutenção no STF das Políticas de Ação Afirmativa. Em Salvador a plenária acontece na próxima quinta-feira, dia 4 de fevereiro, das 18h às 20h, na Sala Luiz Orlando na Biblioteca Central dos Barris. Diversas entidades dos movimentos sociais, negro e indígena, estão sendo convidadas a participar.


Como é do vosso conhecimento, o Supremo Tribunal Federal (STF) pautou para os dias 3, 4 e 5 de março próximo o inicio das discussões para julgar a continuidade ou a extinção das políticas de ação afirmativa (cotas etc) recentemente adotadas por algumas instituições no país. Está em risco a expectativa de milhões de brasileiros.

Do resultado deste julgamento pode resultar o fim de todas as conquistas obtidas nos últimos anos pelo movimento social, pelo movimento negro, pelo movimento indígena, pelos quilombolas, pelo movimento homossexual – na medida em que, se a maioria dos 11 ministros do STF decidir que políticas de ação afirmativa são inconstitucionais no Brasil, tais políticas não poderão mais existir.

É um momento grave, ainda mais porque toda a grande mídia brasileira tem se posicionado contra as ações afirmativas, tentando com isso influenciar a opinião pública, o Congresso Nacional, os juízes e outras instâncias para que cotas e outras políticas similares sejam extintas.

Diante da gravidade da discussão, estamos propondo uma campanha afirmando a constitucionalidade de tais políticas. De modo especifico, sem prejuízo de outras iniciativas, nesta Plenária em Salvador apresentaremos a proposta de uma campanha publicitária a ser feita em veículos da grande mídia nacional e em placas de outdoor espalhadas por 8 grandes capitais brasileiras, às vésperas das datas marcadas pelo STF.

Para debater e saber como sua instituição pode participar, contamos com sua presença nesse momento importante de nossa história.

Atenciosamente,

Fernando Conceição, jornalista
e-mail: fernconc@ufba.br
pela articulação da campanha Afirme-se!
Tel. (71) 8607-8860

 

Tagged under:

3 Comments

  • Ricardo Pamfilio Responder

    Vamos lutar por nossas conquistas!!!
    O sistema de cotas é o mínimo que nosso governo pode fazer!
    Vamos a plenária

  • Elvis da Silva Responder

    Sou o artista Plástico que pintei e desenvolvi o maior acervo métrico da América Latina sobre Cultura Negra, bem como pintei a temática da Amazônia e a Cultura Indigena, e acredito que não podemos deixar de manifestar nosso repudio ao fim das cotas, foi uma conquista e embora ainda não exista uma padronização em todo o território nacional na forma de aplicação das cotas, e ainda existam duvidas por parte de políticos e até mesmo reitores de Universidades, na melhor forma de aplicação destas cotas temos lutar para não perder o que já foi conseguido.
    O pobre, seja de qualquer raça é o maior prejudicado, o jovem que fez escola pública a vida toda é prejudicado, não podemos comparar o abismo que há no ensino entre uma escola particular e a escola pública.
    Se você fez escola pública, lamento dizer que tem pouquíssimas chances de ter uma boa formação acadêmica no Brasil e as cotas deviam justamente corrigir está incompetência na gestão do ensino público.
    O Brasil mente, as autoridades mentem, quando informam a Unesco e a ONU relatórios falsos de que nossos jovens atingiram um patamar dentro do ensino público, quando na verdade estão bem abaixo, um país dois degraus abaixo do que o mundo sabe e deseja, isto é coisa de brasileiro é jeito de brasileiro, o melhor país do mundo para tudo, para tudo mesmo, está com seus jovens sem qualificação, uma geração inteira deformada, estou torcendo para que brasileiros concientes abram os olhos e tirem os projetos do papel.

  • Luciene Responder

    Gostaria de ficar informada.

    Abraços.

Leave a Reply

Your email address will not be published.